Ofertas de Recursos Computacionais nas Nuvens Públicas


Em um planejamento para a capacidade de um sistema, em muitos casos, por distintas razões (segurança, logística, comercial, etc.), considera-se engenhosamente prover uma sobrecapacidade, para suportar uma demanda sobre o consumo dos recursos acima do esperado; isto ocorre em diversas indústrias (civil, transporte, computação, etc). Para um planejamento da capacidade em arquiteturas desenhadas com a Tecnologia da Informação (TI), realiza-se os projetos elaborados para suportar uma possível expansão. Seja sobre os próprios recursos (on-premises) do cliente, ou em núvem pública ou em nuvem híbrida, onde parte do processamento está na nuvem pública e parte em recursos próprios ou nuvem privada (local). Nesses projetos se estabelece uma margem sobressalente além das especificações do mesmo. Assim, em um CRM on-premises, se um projeto é desenhado para 4.000 Posições de Atendimento (PA), os servidores deverão ter recursos extras, para suportar um eventual aumento das PAs. Ou por outra, um servidor rodando um sistema ERP, a capacidade de disco, cpu, memória e rede devem ser calculadas de modo a permitir um alívio em sua configuração para apoiar uma possível expansão posterior. Em um provedor de serviços de TI em uma nuvem pública, pelo próprio fundamento desta tecnologia, tem-se intrinsicamente uma oferta com elasticidade e escalabilidade, maiores do que as necessárias para atender os picos de demanda do consumo de todos seus clientes. Assim, naquela infraestrutura, por certo, encontramos no conjunto dos datacenters daqueles provedores, recursos sem utilização pelos clientes. Os recursos na nuvem pública podem ser disponibilizados por meio de quatro modalidades de oferta de serviços: a) Serviços de TI sobre instância on-demand. b) Serviços de TI sobre instância reservada de 12 meses – garantia do serviço contratado por 12 meses. c) instância reservada de 36 meses - garantia do serviço contratado por 36 meses. d) instância spot – geralmente utilizado para serviços temporários, de baixa duração, conferindo certa falta de garantia da continuidade do serviço.





Na solução da Spotinst, representada pela RealCloud, as instâncias spots são alocadas para serviços de computação elástica através de preciosos algoritmos de predição estatística, baseados em histórico e tendências do uso de spots, a fim de prover sobre estas instâncias um serviço similar ao de uma instância reservada (RI), pois sobre aquelas instâncias spots, utiliza-se a técnica de cluster (alta-disponibilidade computacional). Uma vez que as spots não possuem a garantia da continuidade do serviço, existirá a possibilidade do provedor avisar que aquele recurso será desligado dentro de poucos minutos, o mesmo ficará disponível para um novo cliente, que o obterá sobre o preço da instância contratada, on-demand ou reservada. A técnica de cluster contornará estes obstáculos, de forma transparente para o cliente, e serviço spot via Spotinst se tornará mais confiável e disponível. Assim se constrói sobre um recurso mais acessível, uma confiabilidade resiliente a falhas, devido a algoritmos e ao cluster, obtendo-se uma solução com alta disponibilidade. Além disto esta possui a funcionalidade de monitoração e priorizaçaão de uso de todos os recursos contratados pelo cliente, ganhando muito mais eficiência, pois as instâncias reservadas (RI) serão priorizadas frente aos spots, pois os mesmos foram pagos adiantadamente (12 ou 36 meses), e desta forma, a utilização da RI contratada chegará próximo aos 100% de uso, sim, deve-se utilizar todo o recurso contratado e já pago, antes de se passar a utilizar os recursos em instâncias spots. Outra característica da ferramenta é o Spotinst functions, onde voce pode executar seu código em uma plataforma na nuvem sem ter que definir um servidor, físico ou virtual específico, otimizando sua execução e seu desenvolvimento para uso. Comercialmente o cliente que migrar um serviço cloud computing de uma instância on-demand ou reservada para a instância em cluster sobre spots sobre a solução da Spotinst, utilizará os recursos do provedor de nuvem pública de mais baixo custo, sem perder a continuidade do serviço, continuando a ter a disponibilidade muito similar. E ainda obterá uma economia de até 80% sobre a fatura existente e neste sentido dispensará a elaboração de um projeto orçamentário ou novas alocações financeiras específicas para licenciar o uso do Spotinst.



Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags

All Rights Reserved

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone YouTube

155, Helios Seelinger

Barra da Tijuca  -  Rio de Janeiro  -  RJ  -  Brasil

22640-040   |  +55 21 2179-7788

wework 

27, Luis Soares Barbosa, andar 11, 82  -  Braga  -  Portugal

4710-403   |  +351 927 780 165